segunda-feira, 5 de março de 2012

OS CAUDILHOS


OS CAUDILHOS E DOIS CORONÉIS DA BM - por Jorge Peixoto, via face Grupo Centauro.

ZECA NETTO - Estancieiro e líder militar nas revoluções de 1893, ao lado de Julio de Castilhos, e 1923, ao lado dos maragatos de Assis Brasil e Honório Leme. O Condor dos Tapes falava e escrevia em francês e é considerado um grande especialista na guerra de movimento tão cara aos gaúchos. Redigiu suas memórias, publicadas com revisão e notas de Sergio da Costa Franco.

FLORES DA CUNHA - Advogado, líder militar e parlamentar gaúcho, Governador do Estado e Intendente de Uruguaiana. Biografado por Ivo Caggiani e Lauro Schirmer, participou ativamente da Revolução de 1930 e rompeu com Getúlio Vargas ao não apoiar o Estado Novo. Estancieiro e apaixonado por cavalos, é dele a frase clássica ao ser perguntado por que seu patrimônio diminuíra na maturidade. Atribuiu o fato a “cavalos lerdos e mulheres ligeiras”.

ASSIS BRASIL - Advogado, parlamentar, diplomata e pioneiro na modernização da pecuária gaúcha, Assis Brasil fundou o Partido Republicano Riograndense ao lado do cunhado Julio de Castilhos e rompeu com seu sucessor Borges de Medeiros alguns anos depois. Coube a ele ser o candidato de oposição a Borges em 1922, à frente de uma grande coligação. A fraude eleitoral que deu o quinto mandato a Borges gerou a Revolução de 1923.

HONÓRIO LEME - Homem simples e campeiro, o Leão do Caverá é um dos maiores guerreiros de uma história de muitas guerras. Líder da Brigada Oeste maragata na Revolução de 1923, manteve com Flores da Cunha a disputa mais sangrenta daquele evento que durou 11 meses. Praticamente imbatível, conhecia como ninguém os cerros e campos da fronteira oeste do Rio Grande.

JOÃO FRANCISCO - Figura tão polêmica quanto extraordinária, João Francisco, que inspirou Dyonélio Machado a escrever o clássico O LOUCO DO CATI, foi militar da Guarda Nacional na fronteira bravia de Santana do Livramento, atuou ao lado de Julio de Castilhos na Revolução Federalista de 1893 e participou dos infaustos acontecimentos que culminaram na morte do Almirante Saldanha da Gama. Encarregado de vigiar a fronteira, construiu o quartel do Cati e reinou por anos na região, com fama de sanguinário. Ainda participou de outras patriadas ao viver em São Paulo seus últimos anos.


Comentário de Hildebrando Sanfelice - Muito Boa essa foto, para os interessados no assunto sugiro a leitura do livro "OS SENHORES DA GUERRA" de José Antonio Severo da L&PM que retrata o fim da revolução de 1924 tendo como personagem Dr BOZZANO e que traz , embora romance uma visão detalhada da política da época e o como a BM funcionava nesse ambiente.

Um comentário:

francari disse...

Muito bom o texto sobre os csudilhos.