sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O AUTOR DO HINO DA APM



JARBAS PRATES CHAVES

Heloisa Ziulkoski 

Estou enviando um texto que escrevi sobre meu pai para dar aos senhores uma idéia sobre ele. Como não era músico, acredito que deva ter apenas feito a letra para uma canção já existente. Lembro de ter ouvido, na infância, meu pai tocar na vitrola o Hino do CIM em um dico de vinil. Este disco foi entregue a um amigo, de nome Luis, que era músico.

Meu pai guardou durante toda a vida duas revista de nome ALVORADA, do CFO da Brigada, datadas de Dezembro de 1944 e Dezembro de 1945. Depois de sua morte preservei esta memória, junto com outros documentos dele. Também tenho os versos que escreveu quando aluno-oficial.

Jarbas Prates Chaves nasceu em Caçapava do Sul em 01 de novembro de 1919. Ficou órfão pai aos 4 anos. A mãe criou com dificuldade os 5 filhos (Jader,Julio, Jarbas, Odila e Cesaria). Para poder estudar, Jarbas foi para o Seminário em Santa Maria, onde fez os seus estudos básicos. Mais tarde foi para Porto Alegre e em 1938 ingressou na Brigada Militar. De acordo com o Certificado de Reservista, serviu na Companhia de Administração e era 3º Sargento. Durante a Segunda Guerra, foi enviado para Santa Rosa. Em 1943 pediu desligamento da Brigada para casar e assumir um cargo no serviço público, nomeado por concurso. Casado com Maria Toffoli Culau Chaves, teve três filhos Marisa, Heloisa e Renato. Faleceu em 27 de março de 1982.

Foi um homem de grande inteligência. Autodidata, tinha uma enorme bagagem cultural. Apesar de não ter feito outro curso além do Seminário, seu conhecimento de latim e grego lá obtidos lhe deram uma base muito eficaz para fazer o que mais gostava: escrever. Quando jovem fez muitos poemas, sobre os mais variados temas. Quando serviu na Brigada escreveu poemas sobre o cotidiano do Quartel. A letra do Hino do CIM foi escrita nesta época.

Foi também comentarista esportivo na antiga Rádio Difusora e na Rádio Farroupilha. Em 1956, em virtude de um infarto, teve que largar a Rádio. Descobriu, então, o Radioamadorismo. Foi um dos criadores da CRAG (Casa do Radioamador Gaúcho) filiada à LABRE (Liga Brasileira de Radio Emissão) e da Revista da CRAG.


 
COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - A letra e a música eram de Jarbas Prates Chaves.

Canção da Academia de Polícia Militar

APM dá força no seio
Tu surgiste qual jorro de luz
Como fruto bendito do anseio
Do saber que a grandeza conduz
Quando os nossos maiores faziam
Realidade seu sonho afinal
Da Brigada talvez não sabiam,
Que serias orgulho ufanal

ESTRIBILHO:

Toda glória
Do passado
Da Brigada Militar
Temos nós dever sagrado
De aumentando conservar

Já sorri-nos, alvorada,
De um porvir mais promissor.
Do futuro da Brigada
APM! És o penhor.

Nas refregas que outrora a Brigada
Coroada de justos lauréis
Tem por fim garantir a jornada
Do amanhã de seus filhos fiéis

Dando à tropa oficiais exemplares
APM tu dás muito mais
Dás a Pátria querida milhares
De soldados briosos leais

ESTRIBILHO: ...

Fé, ciência, valor, disciplina
O quão grande este lema se faz
Se és por isso da guerra oficina
És também santuário da paz.

Se és por isso da guerra oficina
És também santuário da paz.

ESTRIBILHO: ...

Nenhum comentário: